Les Passants (tradução)

Original


Zaz

Compositor: Isabelle Geffroy

Os passantes passam, eu passo meu tempo a os observar pensar
Suas pressas nenhuma, em seus corpos feridos
Seus passados se revelam nos passos sem se preocupar

Que desconfiado, à procura, eu percebo o jogo de partes
Seus rostos como máscaras me parecem repugnantes
Que fingem, que está no ar do tempo.

Passa, passa, passará
O último ficará

A criança só faz festas
O fato é que o efeito se reflete na sua capacidade de tomar o fato tal como ele é
Sem se referir a um sistema de pensamento na sua cabeça.

Outono agora, era verão ontem ainda
O tempo me surpreende, parece estar se acelerando
Os números da minha idade, me conduzem ao meus sonhos

Passar, passar, passará
O último ficará

Cada mês é jogado
Em diferentes ciclos, é engraçado estes turbilhões
Que me motivam através do tempo,
De um estado para outro, eu oscilo inexoravelmente

No momento em que eu corro para o equilíbrio
Cada julgamento sobre as pessoas
Me dá a direção a seguir
Sobre essas coisas em mim a mudar que me impedem de ser livre

As vozes se libertaram e se expuseram
Nas vitrines do mundo em movimento
Corpos dançando em osmose,
Deslizam, estremecem, se confundem e se atraem irresistivelmente

No momento em que eu me expresso
Cada emoção sentida
Me faz querer exprimir o indizível
E que a justiça seja feita em nossas pobres vidas adormecidas

Passar, passar, passará
O último ficará

©2003- 2018 lyrics.com.br · Aviso Legal · Política de Privacidade · Fale Conosco desenvolvido por Studio Sol Comunicação Digital